Blog

29 de janeiro de 2019

Ciclo financeiro da agência, como controlar?

Por Daniel D'Amelio

Como em qualquer outra atividade, as agências precisam ter capital de giro e, para isso, é importante acompanhar de perto os resultados do seu ciclo financeiro.

Você sabe como fazer isso? Tem dúvidas sobre como funciona na prática? Confira as informações que separamos neste post, a seguir.

O objetivo é ajudar você a cuidar da forma adequada da saúde financeira da sua operação. Quando isso acontece, aumentam as chances de crescimento do negócio, uma vez que você consegue planejar melhor suas atividades.

 

Entenda o que é ciclo financeiro

Para começar, vale lembrar da importância de a agência monitorar de perto os seus indicadores. É a partir daí que ela consegue uma gestão financeira de sucesso, o que impacta nos resultados diários, além de facilitar os planos de expansão.

Especificamente no caso do Ciclo Financeiro, trata-se de um cálculo que leva em conta o período de tempo entre a venda de determinado serviço e o seu recebimento.

Na prática, isso quer dizer que o gestor deve conseguir calcular, em dias, quanto tempo ele vai levar para obter o retorno do que foi investido na operação. Pensando na rotina de uma agência, o ciclo financeiro engloba o tempo entre o pagamento dos fornecedores e o recebimento dos clientes.

 

Saiba como implementar na sua agência

Para adotar esse indicador no controle financeiro da agência, é preciso usar a seguinte fórmula:

 

  • Ciclo Financeiro = CO (ciclo operacional) – PMP (prazo médio de pagamentos).

 

É importante considerar, para o cálculo do ciclo operacional, os pagamentos de fornecedores que terão que ser feitos pela agência até receber do cliente.

Na área de comunicação, é comum que a execução dos projetos envolva a contratação de serviços de terceiros e, na maioria dos casos, é a agência quem assume os pagamentos.

Assim, o acompanhamento do ciclo financeiro (também chamado de ciclo de caixa) é determinante, por exemplo, para que a operação saiba de quanto deve ser o seu capital de giro necessário para manter as atividades.

 

Confira as vantagens

Ter noção do Ciclo Financeiro para cada período é importante para que a agência consiga, principalmente, organizar as suas contas.

Quanto mais controle, maiores as chances de se manter a gestão financeira do negócio. Ela pode evitar, por exemplo, a busca de recursos externos para realizar os pagamentos, arcando com juros.

Outra medida importante, e que depende do acompanhamento desse indicador, é a eventual negociação com fornecedores e clientes. No caso dos primeiros, o objetivo é estender o prazo do pagamento. Para os segundos, o ideal é tentar adiantar os prazos.

No dia a dia, a recomendação dos especialistas é que as empresas tentem reduzir o ciclo financeiro. Além de manter mais dinheiro em caixa, isso vai melhorar as condições de negociações com os fornecedores e com os clientes.

Quem lida com a gestão financeira das agências sabe que nem sempre é fácil fazer isso. Porém, trata-se de um objetivo a ser perseguido, até porque as margens de lucro nessa atividade não costumam ser altas.

Nesse sentido, é importante acompanhar o ciclo financeiro para garantir um mínimo de segurança para a operação, correto?

 

Gostou do post?

Ajudou a esclarecer suas dúvidas? Leia também nosso post sobre calcular a lucratividade de uma agência. Ele mostra como as agências podem equilibrar melhor as suas contas se fechar esse tipo de contrato.

Compartilhe



Conteúdo relacionado

Quer ficar por
dentro das novidades do nosso blog?
Assine nossa newsletter.

Go to Top