Blog

4 de novembro de 2020

Você não precisa de hacks para fazer Growth Marketing

Por Amanda Hack

Por que Growth Marketing não é sobre hacks?

Growth marketing não é sobre hacks, é sobre como validar um Mínimo Produto Viável (MVP) do projeto, de maneira que a empresa não gaste tanto tempo e dinheiro com teste, por meio de processos repetíveis, com criatividade, ciência digital e análise constante de dados, para descobrir o potencial de crescimento e escala de um produto/negócio.

Isso é Growth marketing: fazer marketing inteligente para crescer aprendendo a resolver problemas, sempre orientado a experimentos. Os melhores hacks não são os atalhos rápidos, mas sim uma estratégia a longo prazo, por isso, quero que você substitua a palavra ”hack” do seu vocabulário de Growth, pelo termo ”experimentos”.

 

Qual a diferença entre fazer Growth Marketing e Marketing Digital?

Para conseguir responder a essa pergunta, eu quero que  primeiro você questione o que realmente significa para você crescer o seu negócio através do marketing? Mais leads? Mais vendas? Melhoria no seu produto/serviço? Recomendação da sua marca? Todas as opções? 

O Growth Marketing visa abordar todos eles, diferente das estratégias de marketing de Don Draper, que se concentram apenas na divulgação, atração e no desejo, o Growth Marketing foca em todas as etapas do funil de marketing.

Nos dias de Mad Men, quando a mensagem criativa e a campanha eram apresentadas ao conselho de administração, o profissional  já poderia comemorar e partir para o Happy Hour da empresa. 

No entanto, fazer Growth Marketing é ir além da superfície da publicidade, não é mais apenas encontrar uma maneira de atrair o interesse das pessoas no produto, em outras palavras, o profissional de Growth marketing  analisa constantemente todo o ciclo de vida do cliente e usa essas informações para levar a pessoa a experimentar, comprar, aproveitar e contar a outras pessoas sobre o produto ou serviço.

Aqui estão algumas métricas que você pode analisar em cada estágio do Funil de Growth Marketing:

Marketing digital

  • Identifica os objetivos da marca e da empresa;
  • Cria personas e jornada de compra;
  • Cria uma estratégia de campanha;
  • Executa as campanhas em canais populares;
  • Analisa as métricas das campanhas.

 

Growth Marketing

  • Utiliza a métrica estrela do norte (identifica um objetivo único por vez para focar);
  • Personaliza e otimiza as personas para cada canal (Qual o comportamento da persona em cada plataforma);
  • Usa dados e sua experiência para debater experimentos criativos; 
  • Análise constante da métrica estrela do norte;
  • Utiliza tecnologia para elimina barreiras entre marketing e vendas com integração de processos, para um crescimento escalável; 
  • Análises de funil, Teste A/B, CRO, automação, pesquisas e faz muitos experimentos.

 

Diferença entre fazer Growth Hacking e Growth Marketing 

Para compreender bem a diferença sutil entre as duas funções, vamos conhecer quem foi o responsável pelo surgimento  do termo Growth Hacking.

Sean Ellis é o growth hacker original, segundo ele, Growth Hacking é marketing orientado a experimentos, visando resultados rápidos para o crescimento  do negócio.

Na prática, um profissional de growth marketing e um de growth hacker abordariam o mesmo problema de dois ângulos diferentes: Os profissionais de Growth Marketing tendem a adotar uma abordagem de longo prazo. Eles precisam traçar estratégias e métricas de crescimento de como fazer isso de forma sustentável e escalável.
O Growth Hacker é o especialista responsável por resolver um problema específico e rapidamente. Ele tem foco em  uma missão, geralmente com um orçamento baixo, de encontrar soluções criativas para problemas difíceis. Para um Growth Hacker, velocidade é tudo e os problemas precisam ser resolvidos para ontem. 

O profissional é uma combinação entre um profissional de marketing e um desenvolvedor full-stack. Este perfil está mais ligado a testes A/B, cores de botões, CRO e ajustes que visam melhorar rápido os resultados. Geralmente um hack costuma melhorar a conversão rápida e não escalar os resultados a longo prazo. Ele pode ser considerado como negociações diárias no mercado de ações, você pode ganhar dinheiro assim, mas não necessariamente será uma fonte estável de renda a longo prazo.

 

As principais diferenças entre o perfil dos dois profissionais:  

  • O Growth Hacker tem uma tendência para a tecnologia, os profissionais Growth Marketing têm uma tendência para negócios e pessoas;
  • Growth Hackers dependem de habilidades técnicas, os profissionais de Growth Marketing são antes de tudo estratégicos, com conhecimentos de  negócios e focados no cliente, no entanto, eles também devem conhecer o básico de HTML, CSS e JavaScript.

4 principais habilidades do profissional de Growth Marketing 

Growth Marketing é um organismo vivo, é com experiência e criatividade que a coisa acontece, por isso o profissional que trabalha nesta função deve possuir algumas habilidades:

 

  • Criatividade: Muitos profissionais de marketing tradicional se consideram criativos quando se trata de pensar em novas estratégias de marketing, geração de leads ou desenvolver uma nova copy, mas os profissionais de Growth marketing precisam ser criativos em um sentido diferente, no sentido de resolver problemas com criatividade baseado em dados e com visão de negócio do todo.
    Eles precisam criar, muitas vezes do nada, novas abordagens para melhorar os resultados em todos os aspectos do funil de vendas ou pode ser tanto sobre envolver um escopo mais amplo, englobando quesitos do próprio produto ou alteração de oferta, ajuste de posicionamento, novas ferramentas e  integrações.

 

  • Profissional com habilidades no formato de “T”: O growth vai além do marketing, ele aborda vendas, customer success, produto e o que mais for necessário para o crescimento da empresa. Por isso o ideal é o profissional no formato T, que  deve possuir conhecimento em marketing, tecnologia, metodologia de experimentos e deve combinar também as suas  soft skills, como, criatividade, pensamento crítico baseado em dados, curiosidade, habilidade de comunicação e muita vontade de aprender.

 

  • Pensamento crítico baseado em dados: você precisará saber o que priorizar, vai trabalhar com uma equipe multidisciplinar e, provavelmente, terá recursos limitados e muita pressão para ter resultados de crescimento. Por esse motivo, você vai obter grandes quantidades de dados de várias fontes (fundadores, usuários, engenheiros, PMs, o mercado, fontes de aquisição, custos, etc.) e terá que sintetizar isso em uma visão e um plano claro.

 

  • Conhecimento do produto: você precisa conhecer a jornada de compra e do usuário ao longo da vida como cliente, para conseguir desenvolver experimentos de sucesso que faça com que as pessoas executem as ações pretendidas.

    Por isso, growth marketing é mais uma forma de pensar do profissional, que não se limita ao que está funcionando em todo lugar e pensa fora da caixa, tem paixão por investigar, testar e acima de tudo ama aprender, esta é a maior qualidade que se procura em um growth marketer.

 

Que tal aprofundar-se no assunto? Aproveite para assistir o webinar que fizemos com o Pedro Clivati, Sócio e Head of Growth da GrowthHackers. Clique aqui.

 

 

Amanda Hack é Customer Sucess aqui na SharpSpring.

Compartilhe



Conteúdo relacionado

Quer ficar por
dentro das novidades do nosso blog?
Assine nossa newsletter.

Go to Top